Post Type

Podemos buscar o enchimento do Espírito Santo e alcançarmos uma vida agradável na presença de Deus.

Alguns cristãos satisfazem o coração de Deus, praticando os seus ensinamentos e procurando viver dignamente. Outros, no entanto, entristecem ao Espírito Santo ao terem atitudes e reações reprovadas na Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus.                     O apóstolo Paulo nos fala sobre este tema, em Efésios 4:30-5:2. Ele nos diz que não devemos entristecer o Espírito Santo de Deus, no qual fomos selados para o dia da Redenção. Portanto, precisamos meditar constantemente nos ensinamentos bíblicos, para aprendermos a Palavra de Deus e alcançarmos atitudes positivas, que nos ajudarão a não entristecer o Espírito Santo.

Superando todo sentimento ruim

Em Efésios 4:31, Paulo nos adverte a evitar a linguagem imoral, a amargura, a ira, as palavras ásperas, a calúnia e as más atitude sem relação ao próximo, para vivermos em harmonia. Precisamos superar todos os pensamentos e sentimentos perniciosos em relação às pessoas com quem convivemos. Não podemos permitir que os nossos corações sejam alimentados com pensamentos negativos e maliciosos, para não nutrirmos maus sentimentos em nossa alma.

Perdoando a quem lhe ofendeu

O apóstolo Paulo nos fala de perdão em Efésios 4:32. Ele nos diz que devemos ser benignos e compassivos, perdoando-nos, uns aos outros, como também Ele nos perdoou em Cristo Jesus. Necessitamos ter um coração compassivo para com aquelas pessoas que nos têm ofendido em nossos relacionamentos cotidianos. Não podemos guardar mágoas nem rancor em nossos corações, para não perdemos a nossa comunhão com o próximo e com o nosso Deus.

Sendo imitador de Deus

Assim como os filhos imitam os pais, devemos seguir o exemplo de Deus, Efésios 5:1, demonstrando a sua benignidade, compaixão e prontidão em perdoar aqueles que pecaram.Precisamos cultivar uma vida cristã virtuosa, fazendo aquilo que glorifica ao nosso pai celestial. Deus nos deixou, em seus ensinamentos, exemplos práticos de como devemos viver em relação ao próximo. Necessitamos ter um coração pronto para superar as divergências.

Amando o próximo de forma sacrificial

Conforme Efésios 5:2, Paulo nos orienta a andar em amor, como também Cristo nos amou. Seu grande amor por nós levou-o a entregar-se em sacrifício, para que pudéssemos viver.

Agora, o nosso amor para com os nossos semelhantes deve ser da mesma espécie, um amor que vai além do afeto, capaz de sacrificar-se em benefício dos outros. Precisamos aprender a nos sacrificar em favor das pessoas que necessitam do nosso amor e companheirismo.

Vamos amar, perdoar e superar os sentimentos ruins, para que possamos agradar de todo o coração ao nosso Deus e não entristecer o Espírito Santo. Valorizemos a graça do Senhor.

Pr. Advanir Alves Ferreira