Post Type

O ser humano tem a tendência de buscar três coisas que atraem a admiração dos outros: sabedoria, força e riqueza. A maioria das pessoas passa a vida procurando demonstrar a sua superioridade em relação às outras de seu convívio. Muitos não conseguem usufruir daquilo que possui, em razão de passar a maior parte do tempo buscando conseguir mais riquezas.

Podemos observar em Jeremias 9:23-24, uma firme palavra da parte de nosso Deus acerca da glória do ser humano: “Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas. Mas o que se gloriar glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, …”. A nossa glória não está nas coisas do mundo.

A glória do homem não está na sua sabedoria

“Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, …”, Jeremias 9:23a. A sabedoria do homem não o isenta de falhar e pecar diante de seu Deus. Salomão pediu a Deus e tornou-se um homem muito sábio. No entanto, na sua sabedoria não conseguiu vencer o pecado.

Podemos buscar a sabedoria e colocá-la em prática no nosso viver cotidiano. Porém, não devemos confiar em nossa própria sabedoria, pois somos limitados em nossas decisões.

A glória do homem não está na sua força

“… nem se glorie o forte na sua força; …”, Jeremias 9:23b. A força (poder) do homem não lhe garante ser um vencedor. Sansão recebeu do Senhor uma força sobrenatural. Foi um Juiz da nação de Israel com muita força e prestigio. Porém, teve um final indesejável em sua vida.

Devemos valorizar muito a unção e as bênçãos que recebemos do Senhor. Contudo, não pensemos que essas dádivas nos fazem pessoas superiores às outras com as quais convivemos.

A glória do homem não está nas suas riquezas

“… não se glorie o rico nas suas riquezas”, Jeremias 9:23c. As riquezas que possuímos não nos asseguram um futuro promissor e feliz. O homem rico, da parábola “O rico e Lázaro”, não pôde usufruir das suas riquezas após a sua morte. Pelo contrário, obteve um sofrimento sem fim.

Precisamos saber usar as riquezas que temos obtido neste mundo, ajudando as pessoas necessitadas que estão próximas de nós. Entretanto, não podemos confiar nos bens materiais.

A glória do homem está em conhecer ao Senhor

“Mas o que se gloriar glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, …”, Jeremias 9:24. O apóstolo Paulo era um fariseu criado aos pés do mestre Gamaliel e respeitado por todos. Todavia, após a sua conversão considerou tudo o que possuíra como “esterco”.

Temos que priorizar em nossa vida terrena uma sincera busca em conhecer ao Senhor e a sua preciosa Palavra. Porquanto, dependemos disso para o nosso bem-estar temporal e no porvir.

Vamos viver neste mundo sem confiar na sabedoria, na força e nas riquezas que possuímos. “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor …”, Oséias 6:3. Confiemos no nosso Deus.

 

                                                                                                                             Pr.Advanir Alves Ferreira